Vice de Bolsonaro admite tomada de poder por militares em anarquia

Em uma entrevista onde o candidato a vice de Bolsonaro se mostrou com equilíbrio e conhecimento do Brasil e da constituição a frase foi citada.

candidato a vice-presidente na chapa de Jair Bolsonaro (PSL), general Hamilton Mourão, disse em entrevista à ‘GloboNews’ nessa sexta-feira (7) que, em situação hipotética de anarquia, pode haver um “autogolpe” por parte do próprio presidente da República, com apoio das Forças Armadas.

A resposta se deu quando o jornalista Merval Pereira lembrou que Mourão afirmou anteriormente a um grupo de militares que “os poderes terão que buscar solução, se não conseguirem, chegará a hora que nós teremos de impor uma solução” se houver uma situação de caos no país. O entrevistador questionou ao candidato: “Que solução seria essa que os militares imporiam fora da Constituição?”.

Mourão respondeu: “É uma questão de, quando você olha a missão constitucional das Forças”, tem “a tal da garantia dos poderes constitucionais”. Como é que a gente garante os poderes constitucionais? Mantendo a estabilidade? E, se um Poder não consegue mais cumprir a sua finalidade, o que nós fazemos? Então é uma discussão que nós temos tido ao longo dos tempos, porque está escrito na Constituição”, explicou.

O jornalista, então, voltou a questionar se “as Forças Armadas podem intervir se julgarem que um poder está inerte, ou está em perigo”. E Mourão respondeu que “o Brasil tem quatro objetivos nacionais permanentes: integridade do território, integridade do patrimônio, democracia e paz social. Quando você fala em integridade do território, integridade do patrimônio, é defesa da pátria. E quando você fala democracia e paz social, você está dentro das outras duas missões, que é a garantia dos poderes constitucionais e a garantia da lei e da ordem.”

A jornalista Miriam Leitão lembrou de outra declaração do general, que afirmou que a democracia é o “nosso bem maior” e perguntou: “Eu quero entender melhor exatamente em que situação esse bem maior pode ser sacrificado na opinião do senhor.” E Mourão respondeu: “Quando há anarquia. Quando o país está em anarquia…”.

Administrador

Fonte Segura: Central de Jornalismo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *