Diário da Quarentena-Bolsonaro deve ir a julgamento por crimes contra a humanidade

Por Caco Schmitt

Jornalista, roteirista e diretor. Trabalhou na TV Cultura/SP como diretor e chefe da pauta do jornalismo; diretor na Agência Carta Maior/SP e na Produtora Argumento/SP. Editor de texto no Fantástico, TV Globo/SP. Repórter em vários jornais de Porto Alegre, São Paulo e Brasília.

Quando terminou a Segunda Guerra Mundial, as mais altas patentes do regime nazista da Alemanha foram julgadas por seus atos numa série de tribunais militares, organizados pelos Aliados, que ficou conhecida como Julgamentos de Nuremberg. De novembro de 1945 a outubro de 1946. Ao todo, 24 “proeminentes membros” da Alemanha Nazista foram condenados. Três cadafalsos foram instalados no presídio porque a pena de morte foi cumprida com a forca! Nos três anos subsequentes, outros 12 tribunais julgaram mais 117 criminosos de guerra. Julgamento como esse é o que Bolsonaro e a maioria de seus ministros merecem, tão logo saiam do governo, por conta de seus crimes responsáveis pela morte de milhares de brasileiros nessa pandemia de covid-19. Vou listar alguns:
1 – Primeiro crime do presidente: ser contra a quarentena e o distanciamento social desde o começo da pandemia, insuflando seus seguidores a sair às ruas, sem máscara, amontoados e espalhando o vírus, agravando a contaminação;
2- Por abrir guerra contra os governadores que não apoiaram a flexibilização prematura e, com isso, não apoiar estados e fazer vistas grossas aos pedidos de ajuda;
3 – Por achar que a Covid-19 não passa de uma “gripezinha”, não liderou e não liberou seus técnicos para organizar um plano nacional de combate ao novo coronavírus, sendo responsável por uma enorme desarticulação assassina que provocou a morte de milhares de pessoas, especialmente nos estados do Norte e Nordeste.
4 – Por forçar a saída de dois Ministros da Saúde no meio da pandemia mais grave da história;
5 – Por não apoiar estados, organizar o fornecimento de aparelhos e EPIs, e não articular uma política nacional e única de proteção, é responsável pelas mortes de 150 profissionais da saúde, até o dia de hoje, e por mais de 17 mil infecções de profissionais que trabalharam com equipamentos precários, vencidos, ou com falta de equipamentos;
6 – Por ser chantagista e jogar os pequenos empresários, trabalhadores formais e informais contra as medidas de distanciamento dos estados, ao não criar programas nacionais de apoio abrangentes e em volume suficiente para evitar a pressão pela volta antecipada ao trabalho. A França, por exemplo, depois de várias medidas de ajuda, agora anuncia mais 45 bilhões de euros para empresas e trabalhadores prejudicados;
7 – Por insistir no uso indiscriminado e abusivo de um medicamento que o mundo inteiro desaconselha, com base em pesquisas. Uma investigação haverá de desvendar as razões desse ato criminoso contra a saúde do povo brasileiro;
8 – Por discriminar milhares de pequenos empresários e trabalhadores da Cultura, não incentivando programas de apoio ao setor, porque detesta cultura, odeia intelectuais, artistas e considera todos comunistas e de oposição;
9 – Por manter ministros bandidos, que também terão seus crimes julgados, como o de Relações Exteriores que abriu guerra retórica contra a China, prejudicando a entrega de equipamentos (especialmente respiradores), cuja falta matou milhares de pessoas;
10 – Por acobertar o ministro do Meio Ambiente, bandido que quer se aproveitar da tragédia e seguir destruindo o que deveria proteger. Só na Mata Atlântica, o desmatamento aumentou 27%. Na Amazônia, suas ações agravam a contaminação dos indígenas pelo novo coronavírus.
Então, quando a pandemia passar, depois que lambermos as feridas das perdas de amigos, parentes, de seres humanos de todas as idades, raças, classes sociais, brasileiros natos ou por adoção, esses monstros devem ser julgados da mesma maneira que os nazistas depois da guerra. Eles não apertam o gatilho, mas mandam para a câmara de gás de hospitais sem estrutura, transportes públicos apertados, frigoríficos e outros empreendimentos insalubres, sem fiscalização e infectantes. Quando a pandemia passar que Nuremberg seja aqui e os “proeminentes membros” desse governo sejam condenados, a começar pelo seu presidente!

NÚMERO OFICIAL DE MORTOS PELA COVID-19
HOJE NO BRASIL: 26.764

Administrador

Fonte Segura: Central de Jornalismo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *