Vitória de Putin: Rússia anuncia sucesso da vacina contra Covid-19, previsão é para agosto

Pesquisadores da Universidade Sechenov, de Moscou, realizaram ensaios clínicos bem-sucedidos de uma vacina contra o coronavírus

Por Diálogos do Sul/Sputnik
Compartilhado por Central de Jornalista

A Rússia é o país que — até agora — está mais perto de começar a distribuição de uma vacina contra a Covid-19. A produção das primeiras amostras deve começar já em agosto.

O país, governado por Vladmir Putin, concluiu, nesta segunda-feira (13), de forma bem-sucedida, os testes da segunda dose da vacina em um grupo de voluntários.

“A pesquisa foi concluída e provou que a vacina é segura”, disse Yelena Smolyarchuk, chefe do centro de pesquisas clínicas da Universidade Sechenov, à agência de notícias estatal TASS, como reportado pelo UOL.

Os voluntários, que têm entre 18 e 65 anos, passam bem após a segunda etapa da vacina, desenvolvida pelo Centro Nacional de Pesquisa para Epidemiologia e Microbiologia Gamalei.

De acordo com o diretor do instituto, Alexander Gintsburg, a previsão é que a vacina “entre em circulação civil” entre 12 e 24 de agosto, no que seria a fase 3 dos testes, que tiveram início em junho.

O Ministério da Saúde russo espera finalizar o processo até setembro, mesmo mês para o qual Gintsburg prevê o início da produção em massa por laboratórios privados.

A Russia saiu na frente na corrida para produção de vacina contra Covid-19
O primeiro grupo de 18 voluntários deverá abandonar o hospital Burdenko da capital dentro de dois dias e o segundo dentro de uma semana. Eles ficaram em isolamento por 28 dias e serão monitorados pelos próximos seis meses.

Os cientistas russos explicam que a variante nacional de vacina contra a Covid-19, elogiada pela Organização Mundial de Saúde, foi criada de forma artificial e não contém partículas ou elementos do verdadeiro SARS CoV-2.

Os especialistas russos constataram que os voluntários participantes nas pesquisas geraram uma imunidade suficiente para o novo coronavírus, o que confirmaria o sucesso da fórmula.

Rússia

O país passa por uma nova fase de saída do confinamento, com a reabertura de acampamentos infantis, áreas de lazer e descanso, bem como discotecas, que só podem ter 50% de sua capacidade atingida.

As máscaras de proteção e as luvas não são obrigatórias na rua e em locais abertos, mas ainda devem ser usadas no transporte público e locais fechados, mesmo que, como a Prensa Latinapôde apreciar, nem sempre a população cumpra estas disposições.

Cerca de sete milhões de pessoas que deixaram de trabalhar ou passaram a trabalhar à distância desde o final de março já voltaram a seus postos de trabalho nesta cidade.

A Rússia registrou até agora 733.699 casos de Covid-19, com 11.597 mortos.

Vacina

Em todo o mundo há 19 vacinas que estão sendo testadas contra a Covid-19. Em fase final existem apenas três: a russa, uma chinesa e outra estadunidense.

As opiniões expressas nesse artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul

Administrador

Fonte Segura: Central de Jornalismo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *