Putin anuncia que Rússia registrou primeira vacina contra o ‘Coronavírus’

Cientistas estrangeiros expressaram preocupação com rapidez da criação do imunizante; Putin diz que sua filha foi vacinada

Por Carta Capital
Compartilhamento: Central de Jornalismo

A Rússia desenvolveu a “primeira” vacina contra o coronavírus, que provoca uma “imunidade duradoura”, declarou nesta terça-feira 11 o presidente Vladimir Putin durante uma videoconferência com integrantes do governo exibida pela televisão.

“Nesta manhã, pela primeira vez no mundo, foi registrada uma vacina contra o novo coronavírus”, disse Putin. “Sei que é bastante eficaz, que dá uma imunidade duradoura”, completou.

No começo do mês, cientistas estrangeiros expressaram preocupação com a rapidez da criação de uma vacina desse tipo, enquanto a Organização Mundial da Saúde (OMS) pediu respeito às diretrizes estabelecidas e que a Rússia seguisse “todos os estágios” necessários para desenvolver uma vacina segura.

A Rússia não publicou nenhum estudo ou dado científico sobre os testes que realizou. Não se conhecem os detalhes sobre as fases do processo, que geralmente devem ser cumpridos antes de uma nova vacina ser aprovada e lançada no mercado.

Putin afirmou inclusive que uma de suas filhas foi inoculada com a vacina.

“Uma das minhas filhas tomou esta vacina. Acho que ela participou dos experimentos”, disse Putin, segundo a agência Interfax, antes de acrescentar que ela teve um pouco de febre e “nada mais”.

A vacina será distribuída em 1 de janeiro de 2021, de acordo com o registro nacional de medicamentos do ministério da Saúde, consultado pelas agências de notícias russas.

Administrador

Fonte Segura: Central de Jornalismo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *