Flordelis: À espera de um milagre-Por Kleber Moraes

Por Kleber Moraes para o
Central de Jornalismo

A pastora Flordelis parece estar aguardando algum tipo de milagre, pois só não está presa ainda por se esconder atrás da famosa “imunidade parlamentar”, prática muito usada no Brasil.

As provas de que ela é a mandante do assassinato do marido, o pastor Anderson do Carmo são fartas e por mais que ela produzisse em seus cultos, curas e milagres, parece que para ela própria essa prática não está lá dando muito certo.

A deputada tentou interferir nas investigações e é uma “ameaça concreta” ao inquérito, segundo o promotor Sérgio Luís Lopes Pereira, responsável pelo caso no MP-RJ (Ministério Público do Rio de Janeiro).

“Sendo a principal artífice, principal mentora desse crime, ela a todo tempo tentou interferir na investigação, tentou interferir na ação penal contra Flávio e Lucas [seus filhos] que já corre desde o ano passado.

Ela é realmente uma ameaça concreta à investigação. Ela já ameaçou testemunhas, ela tentou plantar documentos falsos apontando para falsos mandantes”, disse Pereira em entrevista à CNN Brasil.

O promotor sugere que a deputada, que não pode ser presa porque tem imunidade parlamentar, seja ao menos afastada do cargo, uma vez que está usando de seus privilégios como membro do poder Legislativo para influenciar a investigação.

“Preciso dizer também a estranheza da colocação do Lucas juntamente na cela do Flávio, o que não seria recomendável”, avalia Pereira. “Fica clara a influência da Flordelis em colocá-lo lá. Por quê? Porque o Lucas, quando entrou no sistema, se disse associado ao Comando Vermelho [facção criminosa]. Colocar alguém assim num presídio de milicianos seria como colocar uma minhoca num galinheiro.”

Cinco filhos e uma neta da parlamentar foram presos preventivamente por envolvimento no crime. Outros dois filhos — Lucas e Flávio — já se encontravam detidos após o assassinato.

Nesse momento a Justiça determina que Flordelis seja monitorada por tornozeleira eletrônica, porém há 15 dias eles tentam intimar a Deputada e não conseguem.

Pelo jeito só resta para Flordelis esperar mesmo por um milagre, mas pelo jeito o ‘Todo Poderoso’ não quer se meter nessa sujeira.

Leia ainda>>>>

Por O DIA
Compartilhado por Central de Jornalismo

Deputada não compareceu à secretaria de Administração Penitenciária e não foi encontrada na cidade de Niterói ou em Brasília. Ela é acusada de articular morte do marido

A deputada é acusada e ter participado da morte de seu marido, pastor Anderson do Carmo.

Rio – A Justiça do Rio de Janeiro determinou nesta quinta-feira aos advogados da deputada e pastora Flordelis que eles fornecessem o contato dela para que ela fosse intimada a colocar a tornozeleira eletrônica que a obriga a ficar em reclusão parcial em casa.

Seap recebe notificação para instalar tornozeleira em Flordelis
Seap recebe notificação para instalar tornozeleira em Flordelis

Justiça determina que Flordelis seja monitorada por tornozeleira eletrônica

A determinação foi feita após 15 dias de busca para intimar Flordelis nos endereços da deputada em Niterói, no Rio e em Brasília. Segundo a determinação, a partir da entrega do contato, a intimação deve ser feita mesmo fora do expediente e com ajuda da força policial.
A pastora é apontada pela polícia como mentora e mandante da morte do marido, pastor Anderson do Carmo, em junho de 2019. Pastor Anderson foi assassinado a tiros por um dos filhos, que se encontra preso. Outros familiares da pastora também foram encarcerados, mas, por ter um cargo como deputada, ela não foi levada à prisão.

Administrador

Fonte Segura: Central de Jornalismo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *