Vacina de Oxford, “preferida de Bolsonaro”, terá matéria-prima da China, diz Anvisa

Por Fabíola Salani/Revista Forum
Em 22/10/2020
Compartilhado por Central de Jornalismo

A vacina contra o novo coronavírus que está sendo desenvolvida pela Universidade Oxford com o laboratório AstraZeneca será fabricada, mesmo no Brasil, com insumos chineses. A afirmação foi feita pelo diretor-presidente da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Antonio Barra Torres, em entrevista à CNN nesta quinta-feira (22).

O imunizante é o “preferido” do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) entre os desenvolvidos e em teste atualmente no país. No Brasil, quando for aprovado, o produto será fabricado pela Fiocruz.

“A vacina de Oxford irá trabalhar com insumos farmacêuticos vindos da China”, disse Torres à CNN. “O insumo farmacêutico é a farinha que faz o pão, ele é a base da vacina, um substrato básico. Hoje, no mundo, é quase impossível ter um produto feito 100% em um país, essa noção pertence ao passado”, afirmou ele à emissora.

Administrador

Fonte Segura: Central de Jornalismo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *