Remo está próximo de quitar parte da dívida trabalhista em 2020-Central de Jornalismo

Por O Liberal
Compartilhado Por
Central de Jornalismo

A temporada 2015 marcou a volta do Remo para a Série C, após anos disputando a Série D ou ficando sem calendário, mas também foi o ano em que o o Departamento Juridico Azulino aderiu ao “Projeto Conciliar “ no Tribunal Regional do Trabalho para negociar e quitar os débitos trabalhistas que giravam em torno de 12 milhões.

Depois de 5 anos, o clube está próximo de pagar esse débito. A informação foi confirmada pelo presidente Fábio Bentes, que revelou existir uma dívida recente de 3 ou 4 meses , mas com o clube possuindo um valor ajuizado que quitará os débitos pendentes.

“O Projeto Conciliar termina agora em dezembro. O clube possui 3 ou 4 parcelas em aberto, mas temos R$ 170 mil em crédito na Vara Trabalhista que ainda não foram direcionados.
Já solicitamos o direcionamento deste valor para os pagamentos de parcelas em aberto e ainda sobraria uma parte. Ficaríamos próximos de quitar. Estamos aguardando o despacho do juiz, mas estamos tratando nesse sentido. Se tudo caminhar bem, finalizamos o Projeto Conciliar, que demorou 5 anos”, comentou.

Como alguns reclamantes não aceitaram incluir seus processos no Projeto Conciliar, Bentes disse que a dívida trabalhista total do Remo ainda vai ficar com esse saldo pendente. Porém, sem revelar valores, o mandatário azulino projetou o fim de todos os débitos para o final de 2022.

“Quando assumi (a presidência) tinham 7 parcelas em aberto. Pagamos os atrasados e mantemos em dia. Lógico que os processos trabalhistas seguem, já que é um viés de processos antigos. Se tudo caminhar, no final de 2022 devemos quitar”, finalizou.

Administrador

Fonte Segura: Central de Jornalismo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *