Lula a um passo de ter seus direitos políticos de volta-por Kleber Moraes

Por Kleber Moraes
Central de Jornalismo
06 de Janeiro de 2021

Após o The Intercept Brasil mostrar para o mundo o escândalo da ‘Vaza-Jato‘ expondo os intestinos e visceras’ de Sérgio Moro e Dallagnol em 2019, quando das divulgações dessas conversas ‘íntimas’ no aplicativo Telegran, onde tramavam a condenação e prisão do ex-Presidente Lula, a fama de super-heróis dos paladinos de Curitiba despencou.

Para Dallagnol arrumaram uma saída pela porta dos fundos e que só restou ao ex-procurador metido na vigarice da LAW FARE dizer que estava deixando a chefia da operação ‘Lava Jato’ porque estava com problemas de saúde na família. Para Sérgio Moro, a bala foi mais pesada, pois o próprio Bolsonaro se encarregou de dar a descarga no então Ministro da Justiça e no meio das fezes e conversas que vazaram pela esplanada, graças ao Hacker que deveria ser ‘canonizado’ estava claramente a armação de Sergio Moro e Dallagnol para tirar Lula da corrida presidencial de 2018, numa conversa imoral Dallagnol disse no dia 9 de setembro de 2016, ter receio das provas contra o ex-presidente Lula no caso do apartamento tríplex:
“Falarão que estamos acusando com base em notícia de jornal e indícios frágeis… então é um item que é bom que esteja bem amarrado. Fora esse item, até agora tenho receio da ligação entre petrobras e o enriquecimento, e depois que me falaram to com receio da história do apto… São pontos em que temos que ter as respostas ajustadas e na ponta da língua”.

A defesa de Lula aponta o crime de LAW FARE e pede a ‘suspeição’ do ex-Juiz Moro na condenação do Triplex, agora tendo as mensagens de Moro e Dallagnol na íntegra e em seu poder, poderá provar a tese e recolocar o ex-Presidente Lula de volta ao jogo em 2022.

Administrador

Fonte Segura: Central de Jornalismo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *