PGR pede que fala de Funaro seja anexada em ação sobre Jucá e Renan

Inquérito contra políticos do MDB apura suposto pagamento de proprina de R$ 5 milhões

Procuradoria-Geral da República solicitou que depoimentos do delator Lúcio Funaro, apontado como operador de propinas do MDB, sejam incluídos a um inquérito investiga os senadores Romero Jucá (MDB-RR) e Renan Calheiros (MDB-AL).

De acordo com informações do G1, a solicitação é sigilosa e foi encaminhada ao ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF).

A denúncia aponta suposto pagamento de R$ 5 milhões em propina ao senador Romero Jucá, que disse falar também em nome do colega de partido Renan Calheiros.

O pagamento teria sido realizado por meio do Setor de Operações Estruturadas da Odebrecht, apelidado de “setor de propinas”. Carlos José Fadigas, presidente da Braskem, teria sido o responsável por autorizar o repasse ilegal.

Em contrapartida, os políticos teriam atuado em favor da aprovação da MP 627, de 2013, que beneficiaria subsidiárias do grupo que atuavam no exterior. Os emedebistas negam a acusação.

Administrador

Fonte Segura: Central de Jornalismo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *