Ulysses Guimarães “Traidor da Constituição é traidor da pátria.Temos ódio à ditadura. Ódio e nojo

Por Kleber Moraes
Central de Jornalismo
31 de março de 2021

A Central de Jornalismo aproveita o dia de hoje, marcado pelo golpe de 1964 e que muitos insistem em comemorar o dia da revolução, mas que para nós foi e será sempre o dia do GOLPE MILITAR sobre a democracia e a república brasileira.

O dia que marca o início de uma era tenebrosa e sombria, que perdurou até 1985 com a chegada das eleições diretas,
as “Diretas Já“

Manifestamos nosso repúdio a tudo e todos que sequer ousem pensar em manchar a nossa jovem democracia e nossa constituição.

Rechaçamos todo e qualquer tipo de autoritarismo que coloque a liberdade de expressão e dos direitos fundamentais no nosso povo.

E tomamos emprestadas as palavras de Ulysses Guimarães na Assembleia Nacional Constituinte, em uma sessão solene e histórica do Congresso quando se promulgou a Carta que rege o Brasil até os dias de hoje

“Quanto a nova constituição, discordar, sim. Divergir, sim. Descumprir, jamais. Afrontá-la, nunca”, declarou o presidente da assembleia. “Traidor da Constituição é traidor da pátria. (…) Temos ódio à ditadura. Ódio e nojo. Amaldiçoamos a tirania onde quer que ela desgrace homens e nações. Principalmente na América Latina.”

Viva Ulisses Guimarães, viva o Brasil !

Administrador

Fonte Segura: Central de Jornalismo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *