Wimbledon: o mundo voltando ao normal, menos o Brasil que não comprou vacinas na hora certa

Por Kleber Moraes
Central de Jornalismo
08 de julho de 2021

É de uma felicidade inexplicável ver o mundo voltando aos poucos ao normal, porém de uma tristeza profunda por saber que no Brasil ainda arrastaremos por meses para podermos provar desse prazer.

Hoje, amigos queridos que moram em Londres postaram imagens do Torneio de Tênis de Winbledon.

Eles puderam assistir presencialmente o torneio, assim como vários outros cidadãos Britânicos, graças a políticas adotadas para vacinação dos ingleses e que por mais que no início da pandemia, o primeiro ministro britânico se manifestasse como ‘negacionista’, o coronavírus o obrigou a deixar de ser Boris Johnson.

Os números de contágios e mortos e os alertas dos cientistas forçaram o Governo do Reino Unido a uma mudança drástica em sua resposta ao vírus.

Johnson pensou em um primeiro momento que era possível fazer frente à pandemia e salvar a economia britânica, entretanto, a aceleração do aumento de contágios e mortos, e os avisos de alerta da comunidade científica, obrigaram Downing Street a mudar sua estratégia.

Com isso, hoje eu pude ver meus amigos assistindo o torneio ao vivo. Porém, os cuidados para adentrar ao evento são minuciosos. São procedimentos adotados em todos os eventos esportivos, inclusive no futebol, onde é obrigatório no local que o cidadão apresente comprovante de que já recebeu as duas doses da vacina, checado automaticamente por um APP da NHS ( o SUS britânico) antes de adentrarem aos estádios.

Um sonho distante para nós Brasileiros que tivemos nossos destinos ditados por um Presidente da República com ideais fascistas, que negou as vacinas e não as comprou quando teve oportunidade já em setembro de 2020, o que nos levou a termos que enterrar mais de meio milhão de irmãos brasileiros.

“Hoje as coisas já estão mais claras do porque de Bolsonaro ter investido na imunidade de rebanho e na ‘Cloroquina’. Bolsonaro queria dinheiro, era apenas negócios”, disse o Senador e Vice-Presidente da CPI Randolph Rodrigues.

Mas isso não apaga minha felicidade em ver o mundo voltando ao normal e de apreciar e ficar muito feliz por meus amigos usufruírem dessa liberdade na Inglaterra, por mais que eu saiba que isso só será possível para nós Brasileiros no ano que vem…se o presidente Bolsonaro não continuar jogando contra! ⚽️

Administrador

Fonte Segura: Central de Jornalismo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *