A cada chacoalhada na árvore cai um militar negociando vacina

Senador Rogério Carvalho aponta que ‘Há uma associação de vários coronéis em torno dessa operação tabajara`.
“A cada chacoalhada na árvore, cai um militar negociando vacina com o Ministério da Saúde”, comentou no Twitter o jornalista Kennedy Alencar nesta quinta-feira (15), enquanto depõe na CPI o vendedor Cristiano Carvalho, em nome da Davati Medical Supply.

Por Brasil 247
Compartilhado por
Central de Jornalismo
16 de julho de 2021

Ele revelou hoje o nome de mais um militar envolvido na suspeita tentativa de compra de vacina pelo Ministério da Saúde: Hélcio Bruno, que se identifica na rede social como “cidadão, cristão, militar, empresário, consultor, patriota e cooperador para uma sociedade melhor, mais justa, solidária e próspera”.

O senador Rogério Carvalho (PT-SE) trouxe à tona a lista de militares citados até o momento: “tem o coronel Boechat, que era coordenador de Planejamento do Ministério da Saúde, coronel Guerra, coronel Blanco, Élcio Franco, agora Helcio Bruno… ou seja, temos uma associação de vários coronéis em torno dessa operação tabajara”.

O novo personagem, Hélcio Bruno, foi apontado como responsável por ter organizado a reunião entre o Ministério da Saúde com a Davati, segundo Cristiano.

O vendedor da Davati no Brasil confirmou em seu depoimento a denúncia de pedido de propina na compra de vacinas por parte do governo federal, feita anteriormente pelo cabo da PM Luiz Paulo Dominghetti Pereira, mas sem especificar o valor de US$ 1 dólar por dose. “Mas não se falava de propina. Falava-se de comissionamento. Quem pediu foi o grupo do Blanco”, afirmou.

Administrador

Fonte Segura: Central de Jornalismo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *