Olha a terceira via aí gente!-Por Kleber Moraes

Por Kleber Moraes
Central de Jornalismo
17 de julho de 2021

Rodrigo Pacheco já se prepara para ser o candidato da terceira via pelo PSD.

Pode ser até que ele termine o mandato de Bolsonaro se mantendo como Presidente da República até final de 2022, caso a cassação da chapa Bolsonaro/Mourão se concretize, afinal o Brasil não é para amadores como Bolsonaro e sua caterva.

Bolsonaro acuado, isolado e sem poder cumprir suas promessas de intervenções e outras baboseiras que fala diariamente lá no ‘cercadinho’, resolveu sair de cena (submergindo naquela mesma lama pantanosa que o levou a vitória em 2018) para não ficar mal com seus seguidores, cada dia mais minguados.

Como um bom fujão que é, para não dizer, cagão( já que nesse momento eu estaria desmentindo o seu próprio intestino) ele coloca em prática o plano da segunda versão da facada.

Agora podemos sim, colocar sob suspeita aquele episódio com Adélio como uma ‘grande armação’, já que sua ex-aliada, deputada Joice Hasselman, expõe que aquela tentativa de assassinato foi uma
farsa montada para beneficiar Bolsonaro na sua vitória “o presidente falou dias antes que se levasse uma facada ele seria eleito”, disse Hasselman.

Bolsonaro pode estar sendo descartado nesse momento, já que as coincidências levam à isso. A possível cassação da chapa entrou rapidamente na pauta. Lira não pode assumir porque responde processo criminal, Mourão tá viajando e como um raio a presidência cai no colo dele, Rodrigo Pacheco, que assume a Presidência da República em meio a esse “mergulho” de Bolsonaro no hospital para abafar os inúmeros casos de corrupção em seu governo.

A direita(elite) por sua vez está apelando para todos os “santos”, limpinhos e cheirosos e já enxerga Pacheco com esse perfil, para mais uma vez salvar o Brasil do ‘comunismo paranóico imaginário’, tipo mais um ‘caçador de marajás’ e que apostará todas as suas fichas com ele a frente dessa terceira via para enfrentar o mostro desse comunismo em 2022’. Sic!

Administrador

Fonte Segura: Central de Jornalismo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *