Diretor-presidente da Anvisa visita a Fiocruz e se reúne com dirigentes

Por Agência Fiocruz de Notícias
Compartilhado por
Central de Jornalismo
27 de julho de 2021

A Fiocruz recebeu na sexta-feira (23/7) a visita do diretor-presidente da Anvisa, almirante Antonio Barra Torres. A reunião serviu para estreitar ainda mais a cooperação entre as duas instituições de Estado e discutir temas afins neste momento de pandemia. A presidente da Fiocruz, Nísia Trindade Lima, agradeceu toda a recente parceria técnica no que diz respeito às questões regulatórias envolvendo a vacina AstraZeneca/Fiocruz. Barra Torres destacou o papel da Fundação no enfrentamento da pandemia e solicitou à instituição que envie uma síntese dos principais gargalos e dificuldades para que ele possa acompanhar junto à equipe técnica e ajudar no tratamento das questões o mais brevemente possível.

A presidente Nísia relatou os estudos que estão sendo feitos com o objetivo de avaliar o impacto da vacinação no enfrentamento e controle da pandemia e afirmou que os resultados preliminares têm indicado como é fundamental a vacinação no combate a novos. Outro ponto que a presidente destacou está relacionado à questão das viagens internacionais e as necessidades de mobilidade de pesquisadores e demais profissionais, visando as interações com institutos em outros países, e como a Anvisa e outras agências podem gerar orientações sobre o tema, de modo a viabilizar tais deslocamentos.

De acordo com Barra Torres, esta é uma preocupação geral. “O Congresso está particularmente preocupado com esta questão pois envolve política de fronteiras e entrada e saída de pessoas do país. Mas ainda não se têm um posicionamento global sobre o tema”. Para o diretor-presidente da Anvisa, a solução dessa questão se dará pela confiança. “Há uma desconfiança geral no momento e isso é um fator crítico para o país”.

Durante a reunião foi apontada a questão dos kits diagnósticos que a Fundação está produzindo e o papel do Instituto Nacional de Qualidade em Saúde (INCQS/Fiocruz) na validação desses produtos, que representam um importante avanço tecnológico para o país. Também foram discutidos a importância da Anvisa em todo o processo de regularização da vacina e nos demais processos ainda em curso; o desenvolvimento dos autotestes e sua importância para a vigilância epidemiológica; e o trabalho conjunto que está sendo realizado entre Anvisa e Fiocruz nas diferentes etapas e processos de enfrentamento à pandemia.

O diretor-presidente da Anvisa também fez um breve relato histórico pessoal sobre esta que foi a segunda vez em que esteve na Fiocruz. A primeira, segundo ele, foi muito marcante e se deu quando se preparava para a sabatina visando assumir a Presidência da Anvisa e não encontrava material de estudo regulatório. “Então eu vim à Fiocruz e obtive, na livraria da Abrasco, vários livros sobre regulação que me permitiram estudar”.

Além da presidente Nísia Trindade, participaram da reunião o vice-presidente de Gestão e Desenvolvimento Institucional, Mario Moreira, o coordenador de Vigilância e Laboratórios de Referência, Rivaldo Venâncio, Rosane Cuber e Daniel Godoy, pela diretoria do Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos (Bio-Manguinhos/Fiocruz), Celia Romão pela diretoria do INCQS/Fiocruz, e Valber Frutuoso e Inês Rodrigues, ambos pelo Gabinete da Presidência da Fundação

Administrador

Fonte Segura: Central de Jornalismo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *