Volume do Descoberto passa dos 50% e supera meta prevista para maio

No mesmo dia em que a CEB abriu as comportadas da barragem do Lago Paranoá para eliminar excesso de água, o principal reservatório do DF superou a meta prevista apenas para o fim do período chuvoso
Após a forte chuva atingiu o Distrito Federal na tarde desta quarta-feira (7/2) – somente entre as 16h e às 17h, choveu 41,8mm, 19% do esperado para fevereiro – o reservatório do Descoberto chegou a 50,1% do volume total. O número é superior ao esperado pela curva de acompanhamento da Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento Básico do DF (Adasa) para o fim do período chuvoso, em maio.
Em janeiro deste ano, Maurício Luduvice, presidente da Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal (Caesb), informou, em entrevista ao Correioque se o nível dos reservatórios continuasse subindo, após o fim do período de chuva, a companhia poderia repensar sobre o fim do rodízio de abastecimento de água.
Além da curva de acompanhamento, a Adasa desenhou três cenários para o futuro hídrico do DF até maio. Neste momento, o Descoberto caminha acima do melhor quadro, que esperava que o reservatório chegasse a 43% até o fim de fevereiro. Em medição na tarde desta quinta-feira (8/2), o reservatório de Santa Maria, o segundo mais importante de Brasília, subiu para 38%, acima dos 36% esperado para o período.

Comportas do Lago Paranoá são abertas

No mesmo dia em que o Descoberto superou a metade do volume total, a Companhia Energética de Brasília (CEB) abriu duas comportas da barragem do Lago Paranoá  para eliminar o excesso de água. A medida ocorreu porque o nível do lago estava estava em 1000,65 metros, próximo à cota máxima de 1000,80 metros.
*Com informações do Correio Braziliense

Administrador

Fonte Segura: Central de Jornalismo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *