CPI pede reforço de três policiais federais com “máxima urgência “

A ideia é que esses integrantes da PF permaneçam focados em analisar os relatórios de quebra de sigilo já obtidos pela comissão

Por Igor Gadelha/Metrópoles
Compartilhado por
Central de Jornalismo
19 de julho de 2021

O presidente da CPI da Covid, senador Omar Aziz (PSD-AM), enviou um ofício à Polícia Federal, na semana passada, pedindo reforço de três integrantes da corporação.

A solicitação é para que a PF ceda, com “máxima urgência”, um agente, um perito criminal e um delegado com acesso aos sistemas da corporação e “experiência em análise de sigilos”.

A ideia é que esses três policiais federais permaneçam focados em analisar os relatórios de quebra de sigilo já obtidos pela comissão ao longo dos mais de dois meses de trabalho.

Atualmente, a CPI já conta com a ajuda de um delegado e um agente da PF, além de auditores do Tribunal de Contas da União (TCU) e da Receita Federal e de técnicos do Senado.

No ofício, Aziz argumenta que, em razão do “expressivo volume de informações”, o quantitativo de homens cedidos pela PF “tem sido insuficiente”.

Administrador

Fonte Segura: Central de Jornalismo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *