Herdeira do Itaú diz que a elite se afastou de Bolsonaro e não vai embarcar em aventura

Por Kleber Moraes
Central de Jornalismo
12 de agosto de 2021
Foto: Fundação Tide Setúbal

Parte da elite do setor privado rompe o habitual silêncio e explícita que está fora da canoa furada de Bolsonaro.

A herdeira do Itaú saiu em defesa da democracia “Na hora em que você questiona o sistema eleitoral, você está questionando a democracia e gerando uma possível instabilidade que sempre assusta o mercado”, disse Maria Alice Setubal, conhecida como Neca.

Aos 70 anos, a presidente do conselho curador da Fundação Tide Setubal e herdeira do conglomerado Itaú, foi uma dos 267 signatários iniciais de um manifesto em defesa do sistema eleitoral e da ordem democrática, que posteriormente reuniu milhares de apoiadores.

Grande parte da elite da Faria Lima se afastou de Bolsonaro, quando começa a ficar evidente seu despreparo para reconduzir o Brasil ao crescimento.

Essa elite só desce do tamanco quando mexem no bolso dela e a fala da herdeira do Itaú deixa claro que Bolsonaro ficará sozinho no próximo ano.

Fica claro que essa mesma elite já busca um outro nome para conduzir seus interesses financeiros que é a única coisa que realmente interessa para essa casta historicamente aristocrata e escravagista no Brasil.

Administrador

Fonte Segura: Central de Jornalismo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *