Circuito turístico da Vila Planalto, de turístico , por enquanto, só no nome!

Por Leiliane Rebouças
Central de Jornalismo
15 de março de 2021

As vezes, observando algumas coisas que acontecem sinto uma preguiça enorme e fico com ranço das ” boas intenções governamentais”. Como quando um governo desarquiva um projeto de quase uma década atrás, e chama a revitalização urbana que era só uma pequena parte de algo maior, ou seja, do “Plano de Ação para a Vila Planalto” que envolvia ação conjunta de diversos órgãos, e elevam a coisa para “projeto turístico”, adjetivando de circuito turístico.

Será que eles acham que deixando um lugar minimamente arrumadinho promove a vinda de turistas, tipo assim: automaticamente? Dá vontade de fazer como a Xuxa e dizer: ” Senta lá, Cláudia!!!”.

Acho ótimo que vão dar uma arrumadinha na vila. A iniciativa é excelente! Mas, insuficiente porque falta muito pra chamar o tal projeto de “circuito turístico”. O que os turistas e visitantes irão ver? ( lembrando que os principais locais de memória da Vila Planalto edificados em madeira ou estão em ruínas ou já caíram). E que turistas pensam atrair? Que imagem querem mostrar? E como pretendem atingir esse objetivo?

Fico pensando será que administradores públicos não tem noção de que não basta apenas a SEDUH fazer as obras? E que para tornar um lugar em rota turística é necessário seguir um certo “planejamento turístico” ?

Sim, amigos planejar é preciso! Esse negócio chamado planejamento turístico que a gente aprende na universidade! Turísmólogo e Mestres em Turismo não estudam pra virar guia turístico e marcar passagens… Nós que estudamos Turismo ( orgulhosamente fui aluna do mestrado profissional do CET/UnB) aprendemos planejamento, gestão , marketing e tudo o que é necessário para o desenvolvimento e promoção de um destino turístico.

Dai eu fico pensando: Onde está a Secretaria de Turismo que não fez nenhum inventário turístico da Vila Planalto, para saber quais são suas potencialidades turísticas? Onde está o diagnóstico, as bases de informações com registro dos atrativos, dos serviços e equipamentos turísticos e infra-estrutura de apoio turístico daqui para planejamento, gestão e promoção da atividade turística na Vila?

Por acaso os nobres membros do governo acham que é só arrumar a calçada, botar rua pra pedestre e placas informativas e pronto, virou “pólo turistico gastronômico”? Seria ingenuidade , desconhecimento ou incompetência? Será que alguém na Secretaria de Turismo do DF que sabe como é que se trabalha poderia avisar para aquela moça que senta na cadeira de secretária de estado, que tá faltando esses ” detalhes” , por favor?

As vezes, um cidadão ou cidadã ignorar até o que é básico evit a sofrimento… mas, eu não tenho essa “sorte”! Quem mandou estudar? Kkkkk

Leiliane Rebouças

Administrador

Fonte Segura: Central de Jornalismo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *