Confederação Israelita do Brasil prepara notícia-crime contra Roberto Jefferson e o acusa de racismo

Postagem feita pelo político no Instagram foi considerada pela entidade como antissemita. Jefferson, em suas redes sociais, classificou a reação da Conib como ‘palhaçada’.

Por G1
Compartilhado por
Central de Jornalismo
20 de março de 2021

Uma postagem do presidente nacional do PTB, Roberto Jefferson, é acusada de racismo pela Confederação Israelita do Brasil (Conib), e a entidade afirmou, em nota, que prepara uma notícia-crime contra o político.

A publicação, feita por Jefferson em seu perfil do Instagram na sexta-feira (19), relaciona judeus ao infanticídio.

A Conib afirma que a postagem é antissemita e pode ser caracterizada como crime de racismo “com aumento de pena pelo fato de ter sido praticado por intermédio de rede social”. A nota também diz que a entidade pediu à rede social punição ao perfil e também a remoção da postagem.

“Todo crime de racismo é repugnante e deve ser punido com o máximo rigor da lei”, afirma o texto.

Em seu perfil no Twitter neste sábado (20), Jefferson classificou a nota da Conib como “palhaçada” e “falta do que fazer” e que fez “uma comparação de passagens do Antigo Testamento, quando os judeus de Canaã adotaram deuses pagãos que exigiam sacrifícios de crianças.”

“Sou um grande entusiasta dos judeus, o povo de Deus. Sempre o elogiei de público e tenho defendido nossa cultura judaico cristã. Mas há uns babacas que fazem questão de gerar tensões para aparecer. Essa direção da Conib quer sensacionalismo. Bobalhões”, finalizou o político.

Confira a íntegra da nota da Conib:

“A Conib (Confederação Israelita do Brasil) prepara notícia-crime contra o senhor Roberto Jefferson, presidente nacional do PTB, que divulgou em seu perfil no Instagram mensagem abertamente antissemita evocando uma das formas mais vis de atacar os judeus, o infanticídio. A postagem caracteriza crime de racismo, com aumento de pena pelo fato de ter sido praticado por intermédio de rede social. Todas as evidências do ilícito e dos comentários de seguidores, que também podem ser caracterizados como crime, foram preservados para investigação criminal. A Conib também comunicou o fato ao Instagram para a remoção da postagem e punição do perfil. Todo crime de racismo é repugnante e deve ser punido com o máximo rigor da lei. A história já nos mostrou, da forma mais dura e bárbara, como o racismo e o discurso de ódio são responsáveis pelos episódios mais terríveis da humanidade.”

Administrador

Fonte Segura: Central de Jornalismo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *