Zé de Abreu: “Saí dois dias antes da decretação do AI-5, depois disso ninguém mais saiu

Por Zé de Abreu
Central de Jornalismo
31 de março de 2021

Éramos mais de 700 estudantes, presos no Congresso da UNE em Ibiúna. Nosso crime: fazer o congresso.

Depois de passarmos quase um mês presos no antigo Presídio Tiradentes, os não paulistas foram mandados para seus estados de origem e nós ficamos. Uma madrugada vieram os milicos. Nos acordaram violentamente, nos colocaram em fila indiana com as mãos na cabeça e levando pontadas de cassetetes nos rins fomos andando até o pátio. Lá, sob ameaças de morte, fomos colocados num ônibus de transporte de presos.

Quando perguntávamos para onde estávamos indo riam
e diziam que não tinha importância porque não voltaría…
[19:21, 31/03/2021] Kleber Moraes: Para os que ainda comemoram a ‘farsa’ da revolução de 1964-Por Central de Jornalismo



Administrador

Fonte Segura: Central de Jornalismo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *