“É preciso chamar as coisas pelo nome”, dizem judeus que rotulam Jair Bolsonaro como nazista

Leia a íntegra do manifesto assinado por intelectuais judeus que classificam o governo Bolsonaro como fascista, nazista e genocida

Por Brasil 247
Compartilhado por
Central de Jornalismo
31 de maio de 2021

(Foto: Reprodução | Reuters | Aroeira)

247 – “É chegada a hora de nós, intelectuais, livres-pensadores, judeus e judias progressistas, descendentes das maiores vitimas do regime nazista, posicionarmos, como atores sociais diante do debate público sobre o atual momento nacional”, dizem intelectuais judeus, que assinam um manifesto que carimba Jair Bolsonaro como nazista.

“As reiteradas reportações racistas e nazistas do governo Bolsonaro, o uso de símbolos fascistas e referência à extrema-direita não podem deixar dúvidas”, aponta ainda o texto. Leia a íntegra do manifesto, que teve mais de 230 adesões, e confira vídeo do historiador Michel Gherman, que explica o paralelo entre bolsonarismo e nazismo:

É preciso chamar as coisas pelo nome

É chegada a hora de nós, intelectuais, livres-pensadores, judeus e judias progressistas, descendentes das maiores vitimas do regime nazista, posicionarmos, como atores sociais diante do debate público sobre o atual momento nacional. É perceptível que o governo encabeçado por Jair Bolsonaro tem fortes inclinações nazistas e fascistas

É preciso chamar as coisas pelo nome.

Perspectivas conspiratórias e antidemocráticas produzem, tal qual o fascismo e o nazismo, inimigos e aliados imaginários.

Se não judeus, como o caso do Terceiro Reich, esquerdistas; se não ciganos, cientistas; se não comunistas, como na Itália fascista, feministas. A ideia de uma luta constante contra ameaças fantasmagóricas continua.

Porém há mais. As reiteradas reportações racistas e nazistas do governo Bolsonaro, o uso de símbolos fascistas e referência à extrema-direita não podem deixar dúvidas.

O projeto de poder avança. Genocídio, destruição das estruturas democráticas do Estado e práticas eugênicas estão escancaradas. Cabe a nós brasileiros e brasileiras impedir que cheguemos a uma tragédia maior.

por taboolaLinks promovidos
Você pode gostar
Em mais uma de suas falas homofóbicas, Bolsonaro se refere ao senador Randolfe Rodrigues como “gazela saltitante”
Veja estas imagens de câmeras na floresta
Articles Stone
Constantino ataca Guga Chacra e toma enquadrada: “fica na Flórida vacinado defendendo o presidente do Brasil”
Bolsonaro provoca rompimento entre Roger e Lobão
O Fora Bolsonaro deve ser o chamado uníssono da hora. É o chamado contra o genocídio.

Administrador

Fonte Segura: Central de Jornalismo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *