‘Não tem nenhuma possibilidade do Bolsonaro não ser condenado’

O presidente Jair Bolsonaro é o principal responsável pelas quase 500 mil mortes por Covid-19 no Brasil. Esta é a conclusão que a CPI da Pandemia deve chegar, de acordo com o epidemiologista Pedro Hallal, professor da Escola Superior de Educação Física da Universidade Federal de Pelotas e coordenador do Epicovid-19, o maior estudo sobre coronavírus no País.

Por Carta Capital
Compartilhado por
Central de Jornalismo
11 de junho de 2021

Em entrevista ao Direto da Redação, boletim de notícias de CartaCapital no Youtube, Hallal afirmou que, a cada quatro mortes pela doença no Brasil, três eram evitáveis.

“O governo investiu na imunidade de rebanho e, ao adotar esse processo, causou diretamente mortes. O governo tinha um gabinete paralelo que desqualificou o trabalho de ministros como o [Henrique] Mandetta e o [Nelson] Teich”, disse na conversa.

“Não tem nenhuma possibilidade do Bolsonaro não ser condenado. Foi ele que determinou que o Exército produzisse cloroquina, foi ele que determinou a imunidade de rebanho como política de Estado, ele é quem dissemina o vírus passeando de máscara. Não existe possibilidade processual jurídica que isente o Bolsonaro de responsabilidade”, acrescentou.

Para ele, a Comissão Parlamentar de Inquérito que investiga as ações e omissões do governo na pandemia não deve trazer grandes novidades porque as provas já estavam dadas nos discursos e atitudes do presidente. “A CPI pode achar outros culpados, mas o principal deles é o Bolsonaro, porque foi quem criou os atos irregulares”.

De acordo com Hallal, o Brasil, que tem 2,7% da população mundial, deveria ter no máximo esse índice de mortes. Na última quarta-feira 9, o País atingiu a marca de 479.515 mil óbitos por Covid-19.

“Se o País estivesse na média mundial do enfrentamento à Covid, teria 2,7% das mortes pela doença no mundo, mas tem quase 13%. Ou seja, de cada quatro mortes, três poderiam ter sido evitadas”, contabiliza.

Administrador

Fonte Segura: Central de Jornalismo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *