Ministro determina que apuração sobre “venda de facilidades” a Bretas vá para STJ

Além do juiz Marcelo Bretas, procuradores integrantes da força-tarefa da Lava Jato no Rio de Janeiro são alvos de investigação

Por Forum/ Compartilhado por Central de Jornalismo em 25/12/2020

Humberto Martins, presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), mandou que o inquérito que apura a suposta “venda de facilidades” ao juiz Marcelo Bretas e a integrantes da força-tarefa da Lava Jato no Rio de Janeiro seja enviado à Corte.

A determinação ocorreu porque a investigação envolve procuradores da República que, pelo cargo, têm foro privilegiado no STJ, de acordo com reportagem de Leandro Prazeres, em O Globo.

Em outubro de 2020, a Polícia Federal executou mandados de busca e apreensão contra o advogado Nythalmar Dias Ferreira Filho, que defende várias pessoas que são alvos da Lava Jato no Rio.

As suspeitas são de que Nythalmar vendia acesso privilegiado a Marcelo Bretas, juiz titular da 7ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro, e, também, a procuradores da operação.

Nythalmar já defendeu nomes como o ex-presidente da Câmara, Eduardo Cunha, e empresários como Fernando Cavendish (Delta Construções) e Arthur Soares, chamado de Rei Arthur.

Administrador

Fonte Segura: Central de Jornalismo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *