‘Flordelis oferecia as filhas para pastores estrangeiros como ‘forma de recepção’-Central de Jornalismo

Filho adotivo revela que mantinha relações sexuais com Flordelis

Por Catraca Livre
Compartilhado por Central de Jornalismo

Em depoimento, homem também afirmou que ela oferecia as próprias filhas a pastores estrangeiros como “forma de recepção”

Um dos filhos adotivos de Flordelis (PSD-RJ), acusada de mandar matar o marido, pastor Anderson do Carmo, afirmou em depoimento que a deputada visitava seu quarto para fazer sexo com ele. A informação é do “Jornal das Dez“, da GloboNews.

O relacionamento, segundo o rapaz, num primeiro momento era constantemente e, depois, de forma esporádica, até ele começar a namorar.

O rapaz também afirmou que deputada Flordelis oferecia as filhas adotivas para fazer sexo com pastores estrangeiros que visitavam a casada família no Rio Comprido, na zona oeste do Rio de Janeiro.

Segundo ele, o ato seria uma “forma de recepção”. O homem saiu da casa em 2000, após se casar com uma frequentadora do Ministério Flordelis.

Casa de swing

Em junho, o jornal Extra revelou o conteúdo do depoimento de uma ex-fiel da igreja fundada por Flordelis, que dizia ter acesso à intimidade do casal.

A mulher contou à polícia, em setembro de 2019, durante as investigações, que os pastores eram frequentadores assíduos de uma casa de swing na Barra da Tijuca, no Rio, e que até seriam donos de uma espécie de cabine vip no local.

A ex-fiel contou ainda que, numa ida à casa da família, viu Flordelis, Anderson, uma filha biológica da deputada e o marido dela saindo de um quarto, todos de toalhas brancas.

O crime

Nesta semana, a Polícia Civil e o MP-RJ (Ministério Público do Rio de Janeiro) denunciaram a deputada federal Flordelis como a mandante do assassinato do marido.

Por ter foro privilegiado, a parlamentar não será presa agora. Outras dez pessoas também foram denunciadas pelo crime.

O inquérito concluiu que o pastor Anderson foi morto por questões financeiras e poder na família, já que ele controlava todo o dinheiro do Ministério Flordelis, hoje rebatizado de Comunidade Evangélica Cidade do Fogo.

Filho adotivo também afirmou que Flordelis oferecia as filhas a pastores estrangeiros como “forma de recepção”
De acordo com as investigações, Flordelis já planejava desde 2018 a morte de Anderson.

Segundo a polícia, antes do assassinato a tiros, Flordelis tentou matar o marido pelo menos quatro vezes — uma delas com doses de arsênico na comida.

Na manhã desta segunda-feira, 24, policiais da Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo, Itaboraí e Maricá (DHNSGI) e do MP-RJ cumprem nove mandados de prisão e 14 de busca e apreensão em endereços ligados à deputada Flordelis em Niterói, São Gonçalo, Rio de Janeiro e Brasília. Cinco filhos da parlamentar e uma neta foram presos.

O pastor Anderson do Carmo foi morto na noite de 16 de junho de 2019com mais de 30 tiros na garagem da casa onde morava com a família em Pendotiba, Niterói. Para a polícia, ficou evidenciada a intenção de matá-lo, sem que Anderson tivesse a chance de reagir.

Administrador

Fonte Segura: Central de Jornalismo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *